Fatos sobre ter um aquecedor de piscina

Tempo estimado de leitura: 10 minutos

 

 

Se você é daqueles que gosta de aproveitar sua piscina o ano todo, independente da estação ou do clima, um sistema de aquecimento é um ótimo investimento a se fazer. Mas antes de escolher o tipo e modelo do aquecedor de piscina, é importante conhecer o que cada um deles tem de diferente e qual se adequa melhor a sua realidade. É importante investir em um sistema de aquecedores de piscina econômico, sustentável e com significativa potência de calor.

 

  1. Os tipos de aquecimento para piscina

Antes de tudo, é essencial conhecer os tipos mais comuns de sistemas de aquecimento para piscina: elétrico, trocador de calor, solar, a gás, a lenha e pelas capas térmicas.

Aquecedor de piscina elétrico

O aquecedor elétrico apresenta bom aquecimento da água da piscina e, embora tenha um preço de aquisição razoável, o consumo de energia elétrica mensal costuma ser mais alto. Isso porque o aquecedor elétrico aquece a água da piscina através de resistências, e a temperatura da água é regulada por um termostato.

Trocador de calor

trocador de calor é capaz de esquentar a piscina independente das condições climáticas, para isso, basta ter energia elétrica para alimentar o aparelho. Esse tipo de equipamento funciona como um condicionador de ar invertido, capaz de captar o ar quente, descartar o ar frio e assim aquecer a piscina.

A vantagem desse sistema está na instalação fácil e rápida, contudo, pode levar até três dias para que a água fique aquecida. Além disso, é importante saber que, esse tipo de aquecedor pode ser usado como uma fonte única ou como auxiliar no sistema de energia solar.

Essa opção tem um custo mais elevado, contudo, pode representar uma mudança significativa no consumo de energia elétrica ao longo dos meses.

Aquecedor de piscina Solar

O sistema de aquecimento solar é certamente a forma mais sustentável e econômica de manter a piscina aquecida, afinal, utiliza-se de placas e mangueiras que captam a radiação solar e mantém a água da piscina aquecida.

A desvantagem neste tipo de aquecedor, é que por diversas vezes ele depende exclusivamente do sol para melhor resultado. Para que a temperatura da água não mude, nem mesmo em dias extremamente frios, algumas pessoas optam por utilizar um sistema auxiliar, como os aquecedores a gás ou bombas de troca de calor.

Aquecedor de piscina a gás

O sistema de aquecimento a gás permite rápida elevação da temperatura da água, qualquer que seja ela, sempre que for necessário. O aquecedor a gás para piscinas pode utilizar tanto o Gás Natural (GN) quanto o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) mais conhecido como gás de cozinha.   No entanto, o consumo do combustível para o aquecimento (gás) é alto, e o sistema não é ecologicamente correto, pois gera poluentes ao meio ambiente.

Aquecedor de piscina a lenha

Esse tipo de equipamento é o que menos se utiliza para aquecimento de piscina, por ser muito mais trabalhosa a utilização. A desvantagem desse sistema de aquecimento é que ele demanda uma área grande para armazenamento do combustível, além de gerar poluentes e resíduos para o meio ambiente. Além disso, não é ecologicamente correto, já que necessita de grande quantidade de lenha retirada da natureza.

Capas térmicas

As capas térmicas não são um sistema, mas um acessório usado para reter o calor da água aquecida. A de capa térmica ou capa bolha, como também é conhecida, tem com finalidade cobrir toda a superfície da água da piscina, de modo que fique boiando sobre ela, a fim de evitar que a piscina perca temperatura em seu contato direto com o meio ambiente, ou seja, ela mantém-se aquecida por mais tempo.

  • O tamanho da piscina e o tempo de aquecimento

Antes de escolher o tipo de sistema de aquecimento para sua piscina, é preciso levar em consideração o tamanho da piscina, já que o volume da piscina influencia no tempo de aquecimento da água.

Se sua piscina for pequena, com volume até aproximadamente 15.000L, todos os sistemas são recomendados, especialmente o sistema a gás e o elétrico, que funcionam de forma bem eficiente em piscinas menores, sem que o custo de manutenção seja muito alto. Já para piscinas maiores, os outros sistemas de aquecimento são mais recomendados.

O sistema de aquecimento solar tem a desvantagem de funcionar apenas com a incidência do sol, e operar melhor em climas quentes. Portanto, se você mora no sul do país, esse sistema como fonte única de aquecer a piscina não é tão recomendado. Nesse caso, o ideal seria utilizá-lo em conjunto com um trocador de calor.

  • A sustentabilidade do produto escolhido

Os sistemas de aquecimento para piscina mais sustentáveis são aquecimento solar, elétrico e o trocador de calor. Esses sistemas são sustentáveis e não geram resíduos ou poluentes ao ambiente.

A capa térmica também é uma boa opção para quem preza pela sustentabilidade, contudo ela funciona apenas se for usada em dias que a temperatura ambiente já esteja elevada.

 

Independente do sistema de aquecimento escolhido para sua piscina, um ponto que deve ser sempre considerado é se o sistema tem aprovação do INMETRO. O selo de qualidade vai garantir o perfeito funcionamento e o eficiente aquecimento da sua piscina.

 

Gostaria de ter aquecimento em sua piscina? Entre em contato conosco e mostramos como!

 

Fonte: globaltechbrasil.com (texto adaptado)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.